06 maio 2017

Neste dia 04 de Maio de 2017, estivemos em reunião com o Ilmo. Vereador Sr. José Roberto Bernardo (Zé da Mix), Presidente da Câmara Municipal de Limeira em nome do Fórum Inter-Religioso Estadual para uma Cultura de Paz e Liberdade de Crença





  








Ontem, 04/05/2017, estivemos em reunião com o Ilmo. Vereador Sr. José Roberto Bernardo (Zé da Mix), Presidente da Câmara Municipal de Limeira em nome do Fórum Inter-Religioso Estadual para uma Cultura de Paz e Liberdade de Crença ligado a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, tendo como Presidente o Exmo. Sr. Secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania Dr. Márcio Fernando Elias Rosa, para informar a Câmara Municipal do histórico do Fórum Estadual, sua importância para a promoção de uma Cultura de Paz e o combate a intolerância religiosa no Estado. Da mesma forma, a responsabilidade do município de Limeira, que através de incansável esforço de líderes religiosos do município, entidades educacionais, organizações não governamentais, sociedade civil e o poder público, teve a respeitável vanguarda na aprovação da Lei do Fórum Inter-Religioso Municipal para uma Cultura de Paz e Liberdade de Crença, baseado nos princípios de respeito e inclusão do Fórum Estadual. Por essa responsabilidade, repudiamos a proposta de alteração da lei do fórum municipal que tramita na câmara, proposta do vereador Clayton Aparecido Silva, que exclui os ateus e agnósticos, entidades educacionais, organizações não governamentais e o conselho de direitos humanos e cidadania do município.

Essa proposta descabida, também fere o artigo 5º da Constituição Brasileira, que garante a laicidade do Estado e a liberdade de crença em qualquer religião ou fé, assim como o direito de não professar nenhuma fé. 
O que buscamos com o Fórum Estadual, os Fóruns Regionais e Municipais é a inclusão, o respeito e o diálogo.

O Instituto Cultural Confraria dos Pretos Velhos de Umbanda, membro oficial do Fórum Estadual Inter-Religioso para uma Cultura de Paz e Liberdade de Crença, juntamente com membros de formação do Fórum Municipal e parceiros da causa por uma Cultura de Paz, estará realizando novas reuniões com demais vereadores de Limeira para informação aos mesmos buscando manter na cidade o exemplo de respeito as religiões, ateus e agnósticos e de combate a intolerância religiosa que sempre foi motivo de aplausos para o nosso município.

Agradecemos a receptividade do Presidente da Câmara, Sr. José Roberto (Zé da Mix), assim como das vereadoras Sra. Erika Tank III e Sra. Carolina Pontes com quem também nos reunimos em seus gabinetes no dia de ontem. Agradecemos aos gabinetes dos vereadores Pastor Nilton Santos, Dra. Mayra Costa, Vaguinho da Santa Luzia, Constância Félix, Marco Xavier e Anderson Pereira que através de seus assessores, nos receberam para ouvir nosso posicionamento e acolheram nosso pedido para agendamento de novas reuniões.
Participaram conosco da reunião representando o Fórum Municipal, Prof. Roberson Marcomini, Dr. Márcio de Sessa, Sr. Frank Migliano, Sra. Daniela Salvadio Marchiselli, Sra, Carine Fernandes, Sra. Bianca Vanek e Sr. Leandro Scavassani.
Limeira é uma cidade de Paz e nós lutaremos a cada dia para que essa Paz seja mantida em nosso município!

Salve o RESPEITO!

Presidente do Instituto Cultural Confraria dos Pretos Velhos de Umbanda 
Membro do Fórum Inter-Religioso para uma Cultura de Paz e Liberdade de Crença do Estado de São Paulo - Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins