25 abril 2017

Muda de Jurema será plantada pela primeira vez, na Escola de Referência em Ensino Médio Professor Cândido Duarte, em Apipucos, Recife - PE

Sacerdote da jurema L'Omi L'Odò com a muda aos pés. Foto: Rafael Martins/DP

Muda de Jurema será plantada pela primeira vez em escola pública
Árvore é símbolo principal de religião de matriz indígena de mesmo nome


Matéria de Marcionila Teixeira.
Foto de Rafael Martins/DP.
Diário de Pernambuco, 08 de Junho de 2016. Local.

Uma muda de jurema, planta comum no Nordeste brasileiro e de grande significado para os seguidores da religião de matriz indígena de mesmo nome, será plantada nesta quinta-feira, pela primeira vez, em uma unidade de ensino pública do Brasil. O ato marca a Semana do Meio Ambiente na Escola de Referência em Ensino Médio Professor Cândido Duarte, em Apipucos, no Recife. O ato religioso e cultural também acontece em homenagem ao rei Malunguinho, líder da luta por liberdade de negros, negras e indígenas no Quilombo do Catucá, no século XIX.

Além de promover um debate sobre a relação das religiões de matrizes indígenas e africanas com o meio ambiente, o professor de geografia e direitos humanos, Rodrigo de Lima, também pretende marcar a data combatendo a intolerância religiosa e racial dentro da unidade de ensino, formada por 300 alunos do 1° ao 3° ano do ensino médio.

Rodrigo, que é catequista da Igreja Católica, costuma chamar o Quilombo Cultural Malunguinho, instituição voltada à informação, pesquisa e formação na cultura e prática afro indígena brasileira, para palestras na escola. “Sempre discutimos a consciência negra. Sigo a linha da teologia da libertação e considero importante quebrar a discriminação religiosa e racial. Temos muitos alunos evangélicos e católicos e há dois anos já estamos discutindo o tema”, explica.

Alexandre L’Omi L’Odò, sacerdote da Jurema e fundador do Quilombo Cultural Malunguinho, fará palestra sobre a contribuição das religiões afro-indígenas para a preservação ambiental. Em seguida, estará à frente do ritual de plantio da jurema no terreno da escola, que será acompanhado pelos alunos. "Este pé de Jurema será plantado como símbolo de esperança na luta contra o racismo e a intolerância religiosa, assim como para fortalecer o respeito à diversidade e garantir no espaço da escola um patrimônio de memória viva dos povos indígenas que nesta terra já habitavam antes da chegada dos colonizadores brancos e dos negros e negras escravizados", reflete Alexandre. 

A muda tem um metro e pode atingir cinco metros de altura com sete metros de copa. “A jurema sagrada é deusa- mãe, é o centro de tudo na religião. É de onde tiramos toda a força e enregia da natureza para trabalhar na religião. Os indígenas do Nordeste conheciam a planta muito antes dos colonizadores”, explica.

Em 2005, a professora de história Célia Arruda plantou um baobá, árvore de origem africana, na Escola de Referência de Ensino Médio (EREM) Mariano Teixeira, em Areias, Zona Oeste do Recife, para trabalhar também temas relacionados ao meio ambiente e à cultura negra. A árvore é um dos símbolos do movimento negro no Brasil. Hoje, a lei 11.645, que altera a 10.639, inclui o ensino da cultura e tradições indígenas nas escolas.




Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho
alexandrelomilodo@gmail.com

24 abril 2017

Homenagem ao ORÍXA OGUM. Sábado, Dia 22 de Abril de 2017 - na TUPJAET em Limeira - SP




 Homenagem ao Orixá Ogum.



  









Nesse último sábado, na Tenda de Umbanda Pai Joaquim D'Angola e Exú Tiriri, realizamos uma linda homenagem a Ogum. Agradecemos a todos que prestigiaram, e aos filhos pelo carinho e dedicação.
Glorioso São Jorge, que com sua capa nos cubra, e que sua lança seja a direção de nossos caminhos. Patacori Ogum Yê!


Click na Foto a Baixo para ver o vídeo!

E a tristeza foi embora... 
Ogum... 
Na espada de um guerreiro... 
Ogum... 
E a luz do romper da aurora... 
Ogum... 
Vai brilhar nesse terreiro... 
Ogum...

23 abril 2017

Ogum é um orixá guerreiro e também ferreiro, criador de suas próprias ferramentas, sincretizado com São Jorge comemorado em 23 de Abril.


O "Dia de Ogum" é comemorado no "Dia de São Jorge"
O “Dia de Ogum” é comemorado dia 23 de abril

Assim como Xangô, Ogum é guerreiro, mas principalmente conhecido por ser um exímio ferreiro, feitor das armas, pois ele próprio forja suas ferramentas de guerra, caça e agricultura.

O culto a Ogum era restrito aos homens na África e, por isso, talvez não vejamos muitas mulheres filhas de Ogum por lá, mas o quadro muda no Brasil, principalmente na Umbanda.

Apesar dessa pequena polêmica do passado, Ogum é um orixá de definição mais simples que a dos seus irmãos, tendo uma representação objetiva. Companheiro de Exú, tem como cor o vermelho sangue, sendo dono dos caminhos e encruzilhadas e, como irmão de Oxóssi, traz o azul claro e o verde. Diz a lenda que foi o primeiro orixá a descer para a Terra.

Participe de nossas comemorações da Obrigação Anual a Ogum em 23 de abril ou para saber mais sobre este orixá visite a página dedicada a Ogum em nosso site clicando aqui.

Características mais marcantes dos filhos de Ogum

Os filhos de Ogum, apesar de passarem da tranquilidade para um ataque de fúria , têm comportamento extremamente coerente. Sinceros, às vezes em excesso, não toleram traições e são obstinados e criativos. Como seu pai cria suas ferramentas, os filhos de Ogum muitas vezes abrem seus próprios caminhos para o que desejam, pois são conquistadores e agem de forma bastante artística. É sua curiosidade que os leva a desvendar as coisas e descobrir os caminhos por conta própria.

A rotina, apesar da perseverança de Ogum, não se encaixa muito bem no coração e entristece muitos de seus filhos, pois a mudança os atrai. Mudar de trabalho, de casa, de companhias, mesmo mantendo-se sempre leal. Fiéis, quando encontram o que acreditam ser o amor verdadeiro, mas sem apego quando ainda não é a hora de se envolver de corpo e alma.

Os filhos de Ogum são o tipo das pessoas fortes, aguerridas e impulsivas, incapazes de perdoar as ofensas de que foram vítimas. São também filhos de Ogum aquelas pessoas que perseguem energicamente seus objetivos e não se desencorajam facilmente. Pessoas que, nos momentos difíceis, triunfam onde qualquer outro teria abandonado o combate e perdido toda a esperança.

Os filhos de Ogum são daqueles que possuem humor mutável, passando de furiosos acessos de raiva ao mais tranquilo dos comportamentos.




22 abril 2017

É AJUDANDO QUE SE É AJUDADO, SARAVA FRATERNO PARA TODOS!!!


Não adianta pedir Iemanjá tranquilidade se você faz inferno na vida dos outros...
Não adianta pedir Iansã bons ventos se você vive soprando maldade e intrigas na vida dos outros...
Não adianta pedir Nanã sabedoria se você humilha que não tem conhecimento... 
Não adianta pedir Xangô justiça se você anda no caminho errado...
Não adianta pedir Omulu saúde se você não valoriza e cuida a sua... 
Não adianta pedir Oxalá Paz se você faz só guerra..
Não adianta pedir aos caboclos verdade se você vive na mentira...
Não adianta pedir aos pretos velhos justiça se você vive espalhando injustiça...
Não adianta pedir as ibejadas alegria se você anda espalhando tristeza...
Não adianta pedir as entidades e os orixás aquilo que você não espalha para seu próximo...
Não esta gostando do que vêm colhendo, preste atenção no que anda plantando
Orixá não diz que um médium deve ser santo mas médium deve ser exemplo sempre...
O Bem vem quando você lança ele para o seu próximo então não adianta ficar apenas pedindo pedindo se você pede uma coisa e faz outra...Sua vida e espelho de suas atitudes... 
Não adianta usar o branco da Umbanda se você vive a criticar os ensinamentos de outras religiões...
Não adianta ascender uma vela para pedir luz se você insisti em andar na escuridão da inveja...
Entidade ajuda o filho que se ajuda... Milagre acontece mas é preciso ter fé para o milagre acontecer...
Orixá não é instrumento de troca. Não funciona assim eu faço uma oferenda e ganho algo em troca...
A Umbanda oferece ao filho aquilo que ele oferece ao seu próximo. Quer paz semeie a paz, quer luz clareie os caminhos de quem anda na escuridão...
Servir é um aprendizado melhor do que pedir...

É AJUDANDO QUE SE É AJUDADO, SARAVA FRATERNO PARA TODOS!!!

Homenagem ao Senhor OGUM Dia 23 de Abril de 2017

A Casa de Umbanda Pai José de Aruanda que fica localizada na Rua: João Pessoa – nº 186 – Centro – Areia Branca – R/N
Realizara Nesta Domingo dia 23 de abril de 17 à partir das 19:30hs, a nossa Homenagem ao Senhor Ogum, você e o nosso convidado.


O Ministério dos Direitos Humanos - MDH, por meio de uma comitiva de assessores da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), esteve na semana passada no Estado de Pernambuco, para acompanhar a apuração do crime de intolerância religiosa cometido contra o Pai Edson de Omolu e sua casa religiosa, Tenda de Umbanda Caboclo Flecheiro. A iniciativa do acompanhamento da denúncia é da Ministra Luislinda Valois.

Publicado: 19/04/2017 19h27Última modificação: 20/04/2017 10h18
MDH atua no caso do Pai de Santo Edson de Omolu

O Ministério dos Direitos Humanos - MDH, por meio de uma comitiva de assessores da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR, esteve na semana passada no Estado de Pernambuco, para acompanhar a apuração do crime de intolerância religiosa cometido contra o Pai Edson de Omolu e sua casa religiosa, Tenda de Umbanda Caboclo Flecheiro. A iniciativa do acompanhamento da denúncia é da Ministra Luislinda Valois.

A equipe - formada pelos Assessores Técnicos Rlick dos Santos e Claudete Ribeiro Vasconcelos, o Advogado convidado pela SEPPIR, Dr. Rafael de Brito Santos, a Procuradora de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, Dra. Maria Bernadete Martins Azevedo Figueiroa, e o Advogado Titular da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Dr. Antônio Teobaldo Aymar Pedrosa - esteve nas cidades de Recife e Olinda, entre os dias 11 e 13 de abril, para conhecer o terreiro e acompanhar o andamento do processo.

O religioso relata que desde maio de 2015 vem sendo vítima de discriminação, racismo e homofobia por parte de um vizinho do terreiro, que inclusive o acionou judicialmente alegando perturbação do sossego, por uso abusivo de instrumentos sonoros e sinais acústicos, porém em dias e horários que não existem funções na tenda.

O processo foi julgado pela Turma IT, do 1º Juizado Especial Criminal de Olinda, que determinou a condenação do Pai Edson a 15 dias de prisão simples, que, devido ao baixo potencial ofensivo do crime e da legislação processualista penal, será revertida em medida restritiva de direito.

Ações Preventivas

Os representantes da SEPPIR solicitaram junto à Ordem dos Advogados do Brasil seccional de Pernambuco – OAB/PE, através do Vice-Presidente da Ordem, Doutor Leonardo Accioly, e da representante da Comissão da Igualdade Racial da OAB/PE, Doutora Maria Bernadete Lopes da Silva, a intervenção no processo, com base no parecer jurídico que está sendo produzido em caráter de urgência pela seccional pernambucana, podendo ocasionar o envio do processo para a Justiça Federal.

Como medida cautelar, os assessores técnicos da SEPPIR, estiveram com o Delegado Titular do Distrito de Peixinho-PE, Eronides Menezes, que se mostrou aberto à situação e com toda a disponibilidade para dar celeridade aos inquéritos que ainda não foram encerrados. Em relação a possíveis novas denúncias, a autoridade policial tranquilizou a todos, informando que não autuará novos inquéritos – vez que o vizinho já disparou diversos boletins de ocorrência, contra o Pai de Santo por motivo idêntico.

O Pai de Santo Edson de Omolu, agradeceu o apoio da SEPPIR e destacou a importância da ação da Secretaria no combate à discriminação e intolerância religiosa. “No país hoje há um crescimento do racismo religioso e o Estado precisa ter formas de combater esse tipo de discriminação. Esse dialogo promovido pela SEPPIR foi essencial na movimentação do processo e espero que surja efeito nos outros órgão competentes, afinal a comunidade de Peixinhos possui outras comunidades religiosas e esse tipo de violação não pode se repetir”, destacou.

13 abril 2017

O Povo de Terreiro precisa ouvir essa entrevista linda do omo Ogiyàn, teólogo afro e professor Jayro De Jesus.

O Povo de Terreiro precisa ouvir essa entrevista linda do omo Ogiyàn, teólogo afro e professor Jayro De Jesus. Ele é um dos maiores intelectuais negros de nossa religião e precisa ser ouvido e compreendido. É nosso dever publicar conteúdos de grande relevância para ampliar a percepção de mundo e a criticidade afro indígena de nosso povo. Compartilhem, este vídeo tem axé!

Abaixo, texto original desta postagem no canal do YouTube do Cultne. O vídeo encontra-se neste link: https://www.youtube.com/watch?v=TUUOZT-ffEA&t=708s

Programa exibido em 01 de abril de 2017 na TV Alerj tendo como convidado o teólogo e professor Jayro Pereira de Jesus..

CULTNE NA TV é um programa para TV que utiliza a riqueza do acervo Cultne além de novos conteúdos num mix de leveza e informação sobre cultura negra. O programa Cultne na TV está no ar na TV ALERJ, uma TV a cabo pertencente ao poder legislativo do Estado do Rio de Janeiro.

Exibição semanal o Cultne na TV traz para a televisão uma importante contribuição para a diversidade da imagem veiculada na mídia brasileira. O programa vai dar aos telespectadores da TV Alerj a oportunidade de se informar, se emocionar, desconstruir preconceitos, a partir de fatos da história contemporânea do movimento negro no Brasil.

O programa é uma parceria da TV Alerj, com o Acervo Digital de Cultura Negra, tendo sido contemplado com os recursos do Edital Viva o Cinema da Rio Filme/ Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro em 2015..

CULTNE, site que reúne um grande conteúdo audiovisual de importantes momentos da história recente dos afros brasileiros. São momentos que retratam as manifestações culturais, artísticas e esportivas, um material que contribui para o ineditismo do programa.

Divididos em dois blocos e com duração de vinte e oito minutos, o programa tem o formato de entrevista em estúdio. O apresentador Ricardo Brasil, e o convidado, vão ficar cara a cara, num papo envolvente. O apresentador conduz a entrevista tendo como fio condutor, a exibição de vídeos em um tablet. São vídeos onde o convidado aparece atuando em algum episódio histórico, ou de fatos que tenham relevância com história de vida do entrevistado. A ideia é contextualizar a história e aprender com ela.

O programa é direcionado a todo e qualquer público, independente de classe social, raça, idade, religião e sexo. É uma atração que vai dar a oportunidade a todos e a todas, de conhecer o passado para repensar o presente.
______________________________________

Obrigado a JF Neto por ter me ajudado a subir este vídeo.

Quilombo Cultural Malunguinho.

Click na foto para ver o Video

12 abril 2017

10 de abril de 2017, comemoramos o aniversário de 126 anos do nascimento de Zélio Fernandino de Moraes.

Sua história, desde a doença da qual foi acometido com 17 anos e a Sessão na Federação Espírita do Rio de Janeiro em 15 de novembro de 1908 na qual se deu a primeira manifestação do Caboclo das Sete Encruzilhadas até a fundação em sua residência, no dia seguinte, da Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade são feitos registrados em quase toda literatura que trata da Umbanda, sobretudo em seus primórdios. 

Também encontramos registros de sua breve atividade como político na Câmara de Vereadores de São Gonçalo, com a atuação focada na oferta de escolas públicas gratuitas, de sua atividade como farmacêutico, do preparo - ainda jovem para o curso da Escola Naval. 

No aspecto da atividade religiosa, é frequente a fala sobre sua atividade na fundação e direção da Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade e das Tendas de Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Guia, Santa Bárbara, São Pedro, São Jorge, São Jerônimo e Oxalá, assim como seu papel marcante na fundação da Federação Espiritista de Umbanda, atual União Espiritista de Umbanda do Brasil, trabalhando para a implantação e aceitação dos trabalhos dos Caboclos e Pretos Velhos no ambiente social do início do século XX. 

De fato são grandes seus feitos e sua história. Contudo, conforme ele próprio dizia a partir dos ensinamentos trazidos pelo Chefe - o Caboclo das Sete Encruzilhadas, tais registros não constituem o que de fato tem importância em sua passagem pela Terra. Mais do que o culto à sua personalidade, frequentemente lembrada com distinções, medalhas e honrarias até hoje, Zélio pedia que lembrássemos que a Umbanda é a manifestação do espírito para a caridade e que a humildade é a forma mais sublime da prática do Evangelho do Cristo e, portanto, para praticar ao amor ao próximo. Este pensamento é, em si, o que melhor o descreve.

Pontos de Umbanda Cantados por Zélio Fernandino Moraes

Esse Homem ai e o responsável pela nossa linda UMBANDA 

11 abril 2017

A Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (COEPPIR) esteve neste domingo (09/04) em visita à Comunidade Quilombola de Gameleiras, em São Tomé/RN.


Contando com a presença do Prefeito Babá e do Vice-Prefeito Miguel, a Coordenadora Mary Regina foi recebida pela Comunidade com intuito de apresentar quais ações a COEPPIR está planejando para as Comunidades Quilombolas e mapear quais as principais demandas da população de Gameleiras.

Na ocasião o Prefeito Babá se comprometeu a criar a Coordenadoria e o Conselho Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial esse semestre e também a aderir ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR).

"Ficamos muito contentes com a receptividade do povo de Gameleiras e a atenção do Prefeito Babá e Vice-Prefeito Miguel com as políticas de promoção da igualdade racial. Pode contar com a COEPPIR para tentar atender a todas as necessidades que a Comunidade de Gameleiras tiver", pontuou a Coordenadora Mary Regina.

Foi discutido com as mulheres de Gameleiras a inserção de políticas de empreendedorismo e trabalho na comunidade e de emponderamento feminino. Ficou definido que a COEPPIR articulará ações da Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SPM), da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (SETHAS) e da Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) na Comunidade.#SãoTomé #Quilombolas #Gameleira #COEPPIR #SEJUC

Fonte: Coeppir RN

08 abril 2017

Está disponível para download o livro da Carta Magna da Umbanda, Conheça antes de criticar.


Está disponível para download o livro da Carta Magna da Umbanda. É de extrema importância à todos os Umbandistas ,simpatizantes e para quem não conhece aprender mais sobre essa religião maravilhosa . Conheça antes de criticar. Autoria de Pai Ortiz Belo.

07 abril 2017

Bolsonaro é processado por quilombolas de todo o país pelo crime de racismo

quilombolaspgr
(Deputadas e representantes quilombolas protocolam ação na PGR contra Bolsonaro. Foto: Lula Marques/Agência PT)

Por Katia Guimarães*

Conhecido por não medir palavras na hora de ofender minorias, o deputado de extrema-direita Jair Bolsonaro (PSC-RJ) corre o risco de, finalmente, morrer pela boca. Depois das últimas declarações em palestra no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, o parlamentar está sendo processado nos quatro cantos do país pelo crime de racismo, que é inafiançável e imprescritível, com pena prevista de até três anos de reclusão e multa.
As ações foram protocoladas por movimentos ligados às comunidades negras e quilombolas, como a Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq) e a Frente Favela Brasil, junto à Procuradoria-Geral da República em Brasília e o Ministério Público Federal no Rio. A partir de amanhã, a Conaq entrará ainda com representações nos MPs de 25 estados, onde conta com coordenações regionais. No Congresso Nacional, deputados e senadores do Partido dos Trabalhadores também acionaram a Procuradoria Geral da República com mais uma representação pelo mesmo crime.
Bolsonaro causou indignação e revolta após afirmar, entre outros absurdos, que afrodescendentes de comunidades quilombolas “não servem nem para procriar”. Em frase gravada em vídeo, o deputado diz: “Fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada. Eu acho que nem para procriador ele serve mais. Mais de 1 bilhão de reais por ano é gasto com eles”, afirmou. Bolsonaro também disse que, se eleito presidente, “todo mundo terá uma arma de fogo em casa, não vai ter um centímetro demarcado para reserva indígena ou para quilombola”. A platéia presente riu.
O caso inundou as redes sociais e integrantes da comunidade judaica repudiaram o clube carioca. O médico paulistano Nelson Nisenbaum disse que o evento foi uma ofensa ao legado do judaísmo. “É profundamente amargo verificar que entre nós, judeus, há tantas pessoas que não têm capacidade de perceber, entender e temer os discursos de ódio, discriminação e totalitarismo desse patético ser. Permitir sequer que estas idéias adentrem um ambiente judaico, ainda que não essencialmente religioso ou litúrgico, é um verdadeiro sacrilégio, uma profanação, uma grave ofensa ao legado humanista do judaísmo, tão sagrado e caro a nós”, afirmou.
Em vídeo publicado no facebook, a cineasta Ieda Rozenfeld criticou o fato de haver “300 judeus cegos” aplaudindo as declarações preconceituosas de Bolsonaro. “Eu estava lá para ver se era verdade tudo que falam dele e ele é um imbecil”, afirmou. “Eu fui criada na Hebraica, é o berço dos meus avós”, completou.
Uma representação no Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar ainda está em estudo pelo PT e outros partidos de esquerda da Câmara. Segundo a deputada Benedita da Silva (PT-RJ), Jair Bolsonaro veste a capa da imunidade parlamentar para justificar as barbaridades que diz. “Ele não pode se respaldar na imunidade. Ela não é dada para quem fere a Constituição, o Código de Ética. Acho que até os militares nacionalistas estão tremendo nas bases com as declarações do Bolsonaro”, afirmou.
Comunidade dos Arturos produz artesanato e faz venda de queijos, doces e mel. Sr. João Bráz, 82 anos, benzedor. Da. Auxiliadora com produtos comercializados na comunidade. Data: 10-11-16 Local: Comunidade dos Arturos - Contagem MG Foto: Omar Freire/Imprensa MG
(Dona Auxiliadora com queijo, doces e mel produzidos pela comunidade quilombola dos Arturos, em Minas Gerais. Foto: Omar Freire/Imprensa MG)
Para a deputada Érika Kokay (PT-DF), apesar de o deputado fluminense ter cometido crime de incitação ao ódio e racismo, é preciso definir bem o escopo da representação, pois, por mais de uma vez, denúncias contra ele na Câmara foram arquivadas. Um caso recente envolveu a deputada Maria do Rosário (PT-RS), em que foi necessário acionar o Supremo Tribunal Federal para processar o deputado por apologia ao estupro. Mas Benedita afirma que, desta vez, tudo será feito para conter Bolsonaro. “Não dá mais para conviver com uma pessoa dessa natureza.”
Em entrevista ao blog, a coordenadora nacional da Conaq, Gilvânia Maria da Silva, disse que Bolsonaro já ultrapassou todos os limites e que chegou a hora de a sociedade ter a consciência do dano que causa o discurso de ódio do parlamentar. Ela cobra com veemência o procurador Rodrigo Janot e a Câmara. “Na nossa concepção, houve crime de racismo e quebra de decoro parlamentar. Ele tem que ser preso e perder o mandato. Não se pode mantê-lo impune ou a PGR e seus pares (os deputados) podem ficar desmoralizados.”
Ilha da Marambaia (RJ) - O pescador Elcio Santana na praia da Pescaria Velha (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
(O pescador Elcio Santana no quilombo da ilha de Marambaia, Rio. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Professora, Gilvânia veio para Brasília do Quilombo das Crioulas, em Pernambuco, passou pelo governo Dilma na Secretaria de Igualdade Racial e faz doutorado em sociologia na UnB. Para ela, o sentimento de indignação passa pelo governo Temer, que deu o golpe e acabou com as políticas sociais voltadas para as comunidades negras, quilombolas e indígenas. “É um terreno fértil para figuras como o Bolsonaro. O Brasil virou uma terra sem lei, perdemos a possibilidade mínima de respeito”, afirma. “Mas somos resistentes, são seis mil comunidades quilombolas. Não é um Bolsonaro da vida que vai nos fazer baixar a cabeça.”
A Frente Favela Brasil foi além em sua iniciativa e entrou com representação criminal não só contra Jair Bolsonaro, mas contra os diretores do Clube Hebraica do Rio, pedindo investigação e eventual ação penal pelo crime de racismo. “A participação dos DIRETORES do Clube Hebraica-RIO deve ser sopesada individualmente, durante a investigação criminal, uma vez que ao decidirem apresentar o referido Deputado em sua sede, mesmo após o cancelamento de semelhante evento na Hebraica – São Paulo, assumiram o risco de produzir o discurso de ódio do principal representado, Jair Bolsonaro, resultando na propagação do racismo em níveis alarmantes”, diz o texto da ação.
Em carta de repúdio, a Frente Favela Brasil criticou a postura de parte da plateia no Clube Hebraica, que aplaudiu Bolsonaro. “Recebemos com muita tristeza os aplausos efusivos e gargalhadas de parte do público ali presente legitimando aquelas ofensas e desrespeito contra uma população que sempre foi solidária à luta dos membros da comunidade hebraica, pois sabemos de toda a perseguição sofrida por ela.”
A Frente ressaltou que o discurso de ódio de Bolsonaro, além de criminoso, contraria os acordos assinados pelo Brasil em fóruns como as Organizações dos Estados Americanos (OEA) e das Nações Unidas (ONU), ferindo o princípio da Dignidade da Pessoa Humana. “As declarações que incitam o ódio a grupos sociais não podem ser toleradas em uma sociedade democrática”. A Frente Favela Brasil se apresenta como um partido em construção que surge para lutar pelo protagonismo e pelo reconhecimento da dignidade da pessoa negra, dos moradores de favelas, dos pobres do campo e das periferias do Brasil.

A Coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Mary Regina, esteve na última sexta-feira (31/03) no Município de Caicó/RN, cumprindo agenda administrativa no IFRN.




A pauta da reunião foi uma prestação de contas das ações desenvolvidas pela Coordenadoria e quais projetos deverão ser realizados na região do Seridó. Foi discutida a criação de um órgão e Conselho Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial na estrutura da Prefeitura e a necessidade de adesão do Município ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR).

Ficou encaminhado que os povos tradicionais e movimentos sociais solicitarão uma Audiência Pública para tratar do tema.

"Caicó entra hoje no circuito de locais visitados e que a partir de agora esta Coordenadoria realizará diversas ações em prol da Igualdade Racial e da efetivação dos direitos dos Povos tradicionais", afirmou a Coordenadora Mary Regina. #Caicó#COEPPIR #IFRN

Estiveram presentes na reunião a Presidenta do Conselho dos Direitos da Mulher de Caicó, Lúcia de Fátima, a Professora do IFRN/NEABI, Márcia Dantas, o representante do Coletivo de Construção do Movimento Estudantil/IFRN, Johnatan Lima, o Presidente da Associação Cultural dos Homens Pretos, Pedro Xambaril, e o representante da Secretaria Municipal de Educação, Gisonaldo Arcanjo, e Ivanildo Toscano.

06 abril 2017

Nota de Repúdio a Declarações do Deputado Jair Bolsonaro.


A Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial manifesta seu repúdio ao discurso racista e xenófobo proferido pelo Deputado Jair Bolsonaro, no Clube Hebraica, Rio de Janeiro, no dia 03 de abril de 2017. Discursos como estes vão na contramão do compromisso do Estado Brasileiro com os povos e comunidades tradicionais e com o princípio da isonomia, conforme preceito constitucional elencado no artigo 5º da Carta Magna de 1988 e no artigo 68 das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT) .

Discurso que coisifica pessoas viola, de maneira inescusável, o fundamento maior da Constituição Federal da República, que é a Dignidade da Pessoa Humana. Além disso, as comunidades tradicionais desempenham papel fundamental para a economia brasileira, no seu viés de sustentabilidade, promovendo os ditames constitucionais da valorização do trabalho humano na ordem econômica, conforme os pressupostos da existência digna e justiça social, bem como a efetivação do direito fundamental ao meio ambiente ecologicamente equilibrado.

Com relação específica aos termos proferidos pelo mencionado parlamentar, no que se refere aos refugiados, sublinhamos o dever do Estado Brasileiro em garantir tratamento igualitário aos estrangeiros, devendo, inclusive, pautar as relações internacionais nos princípios do repúdio ao racismo e a cooperação entre os povos para o progresso da humanidade.

É inadmissível que um parlamentar, em que pese sua liberdade de expressão, incite, totalitária e reiteradamente, o ódio na sociedade brasileira. A SEPPIR, portanto, firma seu descontentamento na reprodução de declarações que golpeiam a legislação pátria e Tratados Internacionais dos quais o Brasil é signatário.

Defendemos veementemente os direitos conquistados pela população indígena e quilombola e, por isso, esperamos que a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados e Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Congresso Nacional tomem ciência do ocorrido e, ao final, caso entendam cabível, adotem as providências que a situação reclama.

Calha destacar, por fim, o importante papel do Poder Legislativo que deve ser o de propor e fiscalizar políticas públicas de enfrentamento ao racismo e a promoção da igualdade racial.



O Jornal Gazeta de Limeira, em seu espaço "MENSAGEM", a cada 15 dias publica mensagens de elevação espiritual de Grandes Mestres Umbandistas.



O Jornal Gazeta de Limeira, em seu espaço "MENSAGEM", a cada 15 dias publica mensagens de elevação espiritual de Grandes Mestres Umbandistas. 
Hoje, a mensagem é sobre "Ego", do Espírito Ramatís através de seu médium Sr. Norberto Peixoto
Salve a Umbanda!


Ego

"Os homens se distanciam de suas capacidades divinas inerentes quando supervalorizam o ego e fortalecem as personalidades atuais e, como se fragmentassem, ignoram suas individualidades imorredouras, integrantes da totalidade cósmica, e se afastam das potencialidades do Criador. Essa oposição do ego avantajado e da personalidade enrijecida causa angústia, pelo medo da morte, pela sensação de finitude que a maioria tem inconsciente, pois a personalidade transitória rebela-se e se amotina contra o plano da Consciência Una, de unidade cósmica sem a temporalidade, impessoal, e onde o eterno é absoluto por todo o sempre.
O vosso atual momento de consciência coletiva está muito longe de vos conduzir à percepção da realidade universal supraconsciente. O homem só encontrará a plenitude espiritual quando encontrar a sua realidade interna de espírito infinito, deixar de identificar-se com o ego e substituir a instabilidade existencial, a ansiedade e a volatilidade exterior das coisas que o cercam e iludem, e voltar-se para a libertação da sua centelha espiritual escravizada pelo egoísmo e pelo eu inferior." 
Espírito Ramatís

(Médium Sr. Norberto Peixoto)

05 abril 2017

Terreiro promove encontro de crianças de Axé Racismo no Recife

Terreiro promove encontro de crianças de Axé Racismo, preconceito religioso e direitos humanos na infância serão debatidos


Encontro acontece em Paulista. Foto: Annaclarice Almeida/DP.
Estão abertas, de 3 a 21 de abril, as inscrições para o I Encontro Nacional de Crianças de Axé. O evento ocorrerá no Terreiro Axé Talabi, sediado em Paulista, na Região Metropolitana do Recife, entre os dias 29 e 30 de abril. Crianças de 4 a 12 anos podem participar com um acompanhante.

O objetivo do encontro é possibilitar um intercâmbio cultural através de um conjunto de vivências coletivas que utilizarão a memória ancestral e o corpo como ferramentas fundamentais para o desenvolvimento educacional e cidadã dos participantes, fortalecendo o direito à liberdade e cidadania das crianças pertencentes a casas de axé de todo Brasil.

Temas como racismo na educação infantil, preconceito religioso e direitos humanos na infância serão abordados de forma lúdica nos ciclos de vivências. Para participar, basta solicitar sua ficha de inscrição através do e-mail: criancadeaxe@gmail.com, com o título: Inscrição no I Encontro Nacional de Crianças de Axé. As atividades são gratuitas.



03 abril 2017

"ESTA É UMA JUSTA HOMENAGEM DESTE QUE FOI O PAI ESPIRITUAL DO POVO BRASILEIRO NO SÉCULO 20"

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Francisco Cândido Xavier, ou Chico Xavier, foi o médium mais conhecido e respeitado, por espíritas e não-espíritas, no Brasil e no exterior, e com maior tempo de atividade mediúnica. Nascido na cidade de Pedro Leopoldo, Minas Gerais, em 02 de Abril de 1910, desencarnou em Uberaba, aos 92 anos, no dia 30 de junho de 2002.

Iniciou-se no Espiritismo ao 17 anos. Auxiliado pelo irmão José Cândido Xavier, fundou o Centro Espírita Luiz Gonzaga, em maio de 1927. Em 8 de julho do mesmo ano, psicografou pela primeira vez, recebendo uma mensagem de 17 páginas, de um Espírito Amigo, e que versava sobre Deveres Espíritas, mas José Xavier adoeceu, vindo a falecer em seguida, e o médium, sempre assediado por multidões súplices e sofredoras e rodeado de amigos e admiradores, chegou a trabalhar sozinho, por muito tempo, entre perseguições e preconceitos, por absoluta falta de companheiros.

No final de 1931, conheceu Emmanuel, seu luminoso guia, e a partir daí iniciou-se o que se pode chamar de "sublime ponte" entre o Céu e a Terra. Sob a sua orientação espiritual, Chico Xavier psicografou milhares de páginas de instrução, educação e consolo, ditadas por inúmeros Espíritos, e compiladas em quatrocentos e doze (412) livros, sendo que o últimos foram "Traços de Chico Xavier", livro de poesias, em 1997, "Caminho Iluminado", do espírito Emmanuel, em 1998 e finalmente o último livro, "Escada de Luz". Muitos destes livros, inclusive em braile, foram traduzidos para línguas quais o inglês, o espanhol e o esperanto e a renda da venda dos livros, uma admirável fortuna, foi, desde o início, totalmente doada em favor de hospitais, asilos, orfanatos e outras Instituições Beneficentes, vivendo Chico Xavier de seu parco salário de humilde funcionário público.

A máxima de Jesus: "Dai de graça o que de graça recebestes" foi o lema deste formidável trabalhador cristão, no trato com o dinheiro havido de sua mediunidade abençoada.

Mesmo doente e em idade avançada, compareceu, sempre que possível, aos sábados à noite, no Grupo Espírita da Prece, para receber as centenas de pessoas que se comprimiam no local, ansiosas por uma palavra de carinho, que ele tinha sempre para todos, e por seu gesto de amor, uma característica especial: o beijo terno nas mãos que o procuravam.

Texto: Umbanda Querida

Fonte: Puro Axá

01 abril 2017

A população sai as ruas de nossa cidade de Areia Branca - R/N, para pedir PAZ!



   




Mãe Kathia ao lado da população um ato de paz 









A nosso cidade tem passado por momentos e dias complicado na segurança do nosso município. Já que não existe, em nenhum lugar do nosso estado do R/N segurança suficiente para a população. 

A população sai as ruas de nossa cidade para pedir PAZ, ruas foram tomadas por uma multidão pela Paz, convite feito pela Paróquia de Nossa Senhora da Conceição na pessoa do padre Cesar, que na feita chamou todas as dominações religiosas da nossa cidade de Areia Branca – R/N, a Casa de Umbanda Pai José de Aruanda que tem a frente a Mãe de Santo Kathia de Oxalá e o Ilé Asé Dajó Obá Aganjú que tem a frente o Babalorixá Antonio Cruz de Xangó, que esta vão presente na grande caminha pela PAZ.

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES    


O BLOG MARIANO DE XANGÓ QUE PARABENIZA A TODOS POR ESSE MOVIMENTO DA PAZ EM NOSSO CIDADES, MAIS QUERO AGRADECER ESPECIALMENTE ESSAS DUAS CASAIS DE MATRIZ AFRICANA QUE FORAM PARA RUAS PEDIR PAZ PAZ E PAZ, PARA TODOS.  

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins