27 abril 2014

Toque do Orixá Ogum 23-04-14 Casa de Umbanda Pai José de Aruanda

Não é difícil reconhecer um filho de Ogum. Tem um comportamento extremamente coerente, arrebatado e passional, aonde as explosões, a obstinação e a teimosia logo avultam, assim como o prazer com os amigos e com o sexo oposto. São conquistadores, incapazes de fixar-se num mesmo lugar, gostando de temas e assuntos novos, conseqüentemente apaixonados por viagens, mudanças de endereço e de cidade. Um trabalho que exija rotina, tornará um filho de Ogum um desajustado e amargo. São apreciadores das novidades tecnológicas, são pessoas curiosas e resistentes, com grande capacidade de concentração no objetivo em pauta; a coragem é muito grande. 

Os filhos de Ogum custam a perdoar as ofensas dos outros. Não são muito exigentes na comida, no vestir, nem tão pouco na moradia, com raras exceções. São amigos camaradas, porém estão sempre envolvidos com demandas. Divertidos, despertam sempre interesse nas mulheres, tem seguidos relacionamentos sexuais, e não se fixam muito a uma só pessoa até realmente encontrarem seu grande amor. 

São pessoas determinadas e com vigor e espírito de competição. Mostram-se líderes natos e com coragem para enfrentar qualquer missão, mas são francos e, às vezes, rudes ao impor sua vontade e idéias. Arrependem-se quando vêem que erraram, assim, tornam-se abertos a novas idéias e opiniões, desde que sejam coerentes e precisas. 

As pessoas de Ogum são práticas e inquietas, nunca "falam por trás" de alguém, não gostam de traição, dissimulação ou injustiça com os mais fracos.



























Muito Axé pra Todos



22 abril 2014

Toque do Orixá Ogum 23-04-14


19 abril 2014

Asé do Babalorixa Melquisedec C. Rocha na cidade de Extremoz RN











O Dr. Emanuel Palhano e sua Equipe deu um show de Direitos Humanos, trouxe para nós um lindo documentário onde crianças de Axé falavam de sua rotina, um outro documentário onde Mãe Márcia de Oxum falava alguns princípios do Candomblé. Dr. Palhano foi de uma sensibilidade em suas palavras incrível, conseguindo atingir a compreensão de todos os presentes, fez com que nós compreendêssemos que temos direitos por direito mas que temos que conquistá-los, nos mostrou que eles existem mas que temos que trazer para nossa realidade, nos mostrou meios para tornar-los possíveis, e esse é um ótimo motivo e razão para refletirmos neste ano de ELEIÇÃO.

Asé do Babalorixa Melquisedec C. Rocha ( Ilê Axé Dajô Obá Ogodô) na cidade de Extremoz RN











Odun Igbonón...

Seguindo a Programação... Aulão de Capoeira com Clenílson de Ogun / CDO-Futuro Criança. Capoeira, resistência e tradição assim como o Candomblé,instrumento importante de conquista para a libertação dos negros escravizados, hoje reconhecida mundialmente como esporte, herança africana que corre nas veias, no corpo, na alma, na cultura, na história de um povo, o povo brasileiro.

12 abril 2014

caso do racismo e intolerância religiosa acontecido infelizmente contra o terreiro de Pai Dedo no último dia 1° de Abril 2014


Hoje o dia foi de muito trabalho em prol de nossa coletividade do povo de terreiro. Representando o Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa da Presidência da República, eu junto com Pai Dedo de Goiana,Serginho da Burra e Ricardo Ricardo Nunes, passamos o dia em reuniões fundamentais para conseguirmos chegar as vias de fato de resolver o caso do racismo e intolerância religiosa acontecido infelizmente contra o terreiro de Pai Dedo no último dia 1° de Abril.

Contamos com o integral apoio da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB/PE, através de sua presidente Dra. Lora. E contamos com o excelente apoio institucional e de esclarecimento jurídico da Dra. Bernadete, do GT Racismo do Ministério Público de Pernambuco- MPPE, que nos brindou com uma profunda aula de legislação contra o racismo. Foi muito rico.

Foi um dia de vitórias para o Povo da Jurema, consequentemente de toda comunidade de terreiro do Brasil. Vamos em frente nesta luta por cidadania para nosso povo. Salve a fumaça.

Blog parabeniza 
Alexandre L'Omi L'Odò  
pela sua atitude e a todos que esta nessa luta
Força a todos os irmão e Muito Axé pra todos 

07 abril 2014

Mais informação sobre o crime de intolerância religiosa e racismo contra o Terreiro de Pai Dedo de Goiana/PE ( O blog Mariano de Xangó esta com senhor Pai Dedo)

Terreiro de Pai Dedo em Goiana/PE é Incendiado por vândalos - Crime de racismo e violência religiosa contra a Jurema Sagrada
Convoco todo povo de terreiro do Brasil e demais religiões que desejam lutar a favor do respeito à diversidade religiosa e lutar conseqüentemente contra a intolerância religiosa para rediscutir este tema recorrente entre nós, e que estas imagens sejam compartilhadas por todos e todas que desejam ajudar na luta contra crimes desta natureza, revelando a face cruel do que é de fato a intolerância religiosa, e que esta destrói vidas e causa traumas profundos em suas vítimas.

Como membro do Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa, saí de Recife para oferecer algum suporte ao juremeiro e babalorixá Pai Dedo, no intuito de compreender o que havia ocorrido em seu templo. Conversamos bastante e ele expôs toda questão e nos apresentou o contexto/panorama deste crime. Foi feito um B.O. (boletim de ocorrência) e a Polícia Militar está encaminhando os processos com empenho.





Estou chocado com o que vi naquele local. E fiquei muito feliz com a fé que encobre o Pai Dedo, que mesmo tendo seu patrimônio destruído, estava firme em sua fé na Jurema. Um fato impressionante, e que merece destaque, foi que a mesa sagrada da Jurema não foi queimada. Mesmo envolta de fogo, sequer o pano que a cobria foi queimado. Os assentamentos dos mestres e mestras, os troncos de Jurema, os príncipes e princesas etc. Tudo cheio de cinzas, mas inteiros e firmados. Isso nos fortaleceu na esperança de saber que nossos encantados e ancestrais estão ao nosso lado nos protegendo e nos incentivando nesta luta. O Juremeiro também foi orientado a ligar ao DISK 100 para registrar o caso neste espaço de combate aos crimes contra os direitos humanos, e assim foi feito.



Se a mídia não veicula esta informação, cumpro meu papel de cidadão e disponibilizo fotos e dados para que pelo menos os que por aqui passarem se informarem da real situação do Povo de Terreiro no Brasil.




Fachada do terreiro.


Salve a fumaça! O trabalho do Quilombo Cultural Malunguinho está firme e continua com força e fé na luta contra a intolerância religiosa e o racismo! Sobô nirê!


                                                    Alexandre L’Omi L’Odò 
Membro do Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa da Presidência da República
alexandrelomilodo@gmail.com

05 abril 2014

Espero que este caso não seja mais um entre tantos que o Estado Brasileiro não dá suporte (Blog Mariano de Xango esta com o Babalirixa Pai Dedo)

Divulgo com muito pesar as fotografias tiradas por mim hoje (05/04/2014) no Terreiro de Pai Dedo no município de Goiana/PE. Seu terreiro foi queimado cruelmente, em um ato de racismo e intolerância religiosa por vândalos que destruíram imagens, objetos pessoais e sagrados. A situação do terreiro é alarmante.

Como membro do Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa, saí de Recife para oferecer algum suporte ao juremeiro e babalorixá Pai Dedo, no intuito de compreend...er o que havia ocorrido em seu templo. Conversamos bastante e ele expôs toda questão e nos apresentou o contexto deste crime. Foi feito um B.O. e a Polícia Militar está encaminhando os processos com empenho. A Capitã
Lúcia Salgueiro, foi comunicada no momento que estivemos lá e a coloquei em contato direto com ele, ajudando a apressar os processos de sindicância do caso.

 Espero que este caso não seja mais um entre tantos que o Estado Brasileiro não dá suporte devido e nem ajuda a resolver as questões envolvidas. Convoco todo povo de terreiro do Brasil para rediscutir este tema recorrente entre nós, e que estas imagens sejam compartilhadas por todos e todas que desejam ajudar na luta contra crimes desta qualidade.

Estou chocado com o que vi. E fiquei muito feliz com a fé de Pai Dedo, que mesmo tendo seu patrimônio destruído, estava firme em sua fé na Jurema.

Um fato impressionante foi que a mesa sagrada da Jurema não foi queimada. Mesmo envolta de fogo, sequer o pano que a cobria foi queimado. Os assentamentos dos mestres e mestras, os troncos de Jurema etc. Tudo cheio de pó do incêndio, mas inteiros e firmados. Isso nos fortaleceu na esperança de saber que nossos encantados estão ao nosso lado. Vamos a luta.
Marga Janete Ströher, vamos ativar a SDH da Presidência para tomar as devidas providências. Já orientei ele para ligar ao DISK 100 e ele hoje ainda irá ligar.

Salve a fumaça! O trabalho do Quilombo Cultural Malunguinho está firme e continua com força e fé! Sobô nirê!



Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins