29 setembro 2016

Homenagem a São Cosme, São Damião e Doum 2016 na Tenda de Umbanda Pai Joaquim D'Angola e Exú Tiriri!

Nesse domingo, na Tenda de Umbanda Pai Joaquim D'Angola e Exú Tiriri, realizamos uma linda homenagem a São Cosme, São Damião e Doum. Na ocasião, foram distribuídas mais de 500 sacolinhas de doces, bolos e refrigerantes (trabalho social, sem envolvimento com a parte religiosa) para a criançada. Agradecemos a todos os parceiros e filhos que tornaram esse trabalho maravilhoso possível. Obrigado por cada gesto, doação, e carinho com nossas crianças!


  































O blog Mariano de Xangó Parabenizar a todos por esse festa linda!

Instituto Cultural Confraria dos Pretos Velhos de Umbanda

13 setembro 2016

EXU, E POMBA - GIRA E SEUS AXÉS!



É com prazer que ofereço essa belíssima obra referente à Liberação dos Axés de Exu e Pomba-Gira. É uma obra direcionada a todas as pessoas que querem evoluir junto com seus Exus e Pombas-Giras e dentro de seus terreiros ou até mesmo em particular, na suas residências. Em primeiro lugar, eu quero explicar o significado da palavra “Axé”, palavra essa que usaremos muito. “Axé”, força, luz, poder espiritual, (tudo o que está relacionado com a sagrada religião), objetos, Pontos cantados e riscados, limpezas espirituais etc., são poderes ligados às Entidades. Portanto, quando nos referimos a um determinado item referente à Religião contendo a palavra Axé antes estamos nos referindo à força, poder que esse item tem relacionado à Entidade. Quando falarmos em liberação dos Axés de Exu e Pomba-Gira, (Axé de Faca, Axé de Capa, Axé de Chapéu etc.) estamos falando em mais força e poder que estamos dando a Entidade aqui na terra, além da que ela já possui. Nenhum Exu ou Pomba-Gira quer usar uma Capa, Chapéu, Bengala etc. simplesmente para ficar bonito ou alguma finalidade esses utensílios devem ter quando são usados aqui na terra.Você verá que a pessoa nasce, aprende a falar, caminhar, cresce, aprende a trabalhar e se forma em alguma coisa, gera uma família, fica velha, morre, e deixa muitos frutos, cumprindo assim sua evolução material do começo ao fim. Assim é com os Exus e Pombas-Giras: eles vêm devagar e incorporam nas pessoas, aprendem a falar nossa língua, aprendem a trabalhar aqui na terra para ajudar sua matéria e também outras pessoas. Verá também que a pessoa que passa por toda essa evolução citada anteriormente, com certeza foi uma pessoa boa, honesta, responsável. Com o Exu e Pomba-Gira é a mesma coisa. Se recebeu seus Axés um por um, é porque fez por merecer, ajudando seu filho e outras pessoas cada vez mais, a cada novo Axé recebido. Portanto, os Axés devem ser dados espaçadamente, conforme a evolução do Exu, Pomba-Gira e da matéria; não adianta uma Entidade com todos os Axés e muitas vezes a matéria que ele ocupa está desempregada por meses ou anos, passando até mesmo por dificuldades financeiras, ou até mesmo uma Entidade com todos os Axés e a matéria ser uma pessoa totalmente irresponsável. Baseado nisso, devemos nós médiuns, manter esses rituais de Axés com os Exus e Pombas-Giras, velhos e novos que vêm chegando, pois além de serem muito bonitos de realizá-los, com certeza a Entidade e a matéria ficarão orgulhosas de recebê-los, por merecimento. Também estaremos mantendo a ordem e uma raiz de evolução a ser seguida dentro dos terreiros. A cada novo Axé que a Entidade e a matéria forem receber tem que ter feito os dois por merecer, tanto material quanto espiritual. Procure tomar cuidado durante sua caminhada e conquistas religiosas, não deixando nunca subir para sua cabeça, e esteja sempre alerta, pois: O médium quando é orgulhoso, a Entidade se torna orgulhosa. O médium quando é irresponsável, a Entidade se torna irresponsável.O médium quando é picareta, a Entidade se torna picareta. O médium quando é fofoqueiro, a Entidade se torna fofoqueira. Porém, o médium quando é responsável, a Entidade se torna responsável. O médium quando é humilde, a Entidade se torna humilde. O médium quando é honesto, a Entidade se torna honesta. O médium quando é evoluído, a Entidade se torna evoluída. E assim sucessivamente. Encerro essas palavras com as palavras de um Preto-Velho incorporado no seu cavalo aqui na terra que dizia: que o sonho dele quando estava encarnado como escravo na terra era de usar um calçado e um chapéu, pois tinha certeza que se assim fosse, teria mais força e poder para trabalhar mais e automaticamente render mais para seu senhor. Falará isso muitas vezes ao feitor e ao seu senhor, mas todas às vezes o seu pedido fora negado. Pense nisso! Laroiê Exu Marabô. Laroiê Pomba-Gira Maria-Padilha.


Por: Evandro Mendonça


05 setembro 2016

Primeiro Fórum Inter-Religioso para uma Cultura de Paz e Liberdade de Crença em Limeira. Programação: 03/09/2016 - sábado - das 9:30hs às 14:00hs - Fórum 05/09/2016 - segunda - das 15:00hs às 20:30hs - Exposição





  




















Realização:
Instituto Cultural Confraria dos Pretos Velhos de Umbanda 
Colégio ETEC Trajano Camargo 
Escola Legislativa Paulo Freire
Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Limeira 
Conselho Municipal de Direitos Humanos e Cidadania Lilian Padilha Molinari
Diretoria de Garantia de Direitos da Prefeitura Municipal de Limeira

Presença de Lideranças Religiosas, Agnósticos e Ateus construindo uma política de diálogo e respeito.

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins