21 fevereiro 2014

Salve Seu Zé do Laço! Salve todos os boiadeiros! Jetruá Boiadeiro!

 
 
Oração ao boiadeiro

Meu amigo boiadeiro
Tu que guia teu gado pelas porteiras
Dos caminhos de Ogum
Que passa por rios sob sol e chuva
Com o berrante anuncia tua chegada
Hábil com o laço nao deixa demanda criar
Ajuda-me nesta hora
Abra as porteiras de meus caminhos
Traga no laço aqueles que me querem mal
Que a sua chibata faça justiça de minha causa


Hoje, 19 horas, no Grupo Umbandista CristãoYonuaruê, Gira de Boiadeiros com Seu Zé do Laço.

Rua Cel. Fawcett nº 1170/1178 - Vila Moraes - São Paulo




14 fevereiro 2014

EXU CORCUNDA


Bem hoje falarei um pouco da história bem resumida de um o0utro Exu, este é mais conhecido na quimbanda, e falta um pouco de esclarecimento sobre ele na Umbanda. Segua abaixo um pouco da história do Sr. Exu Corcunda.Infelizmente não foi autorizado revelar seu nome em vida.

Exu Corcunda "nasceu" na Espanha, e foi criado por uma família muito devota e católica, estudou em grandes colégios, sempre regado a uma vida de luxo e sofisticação.
Quando completou 18 anos, Corcunda foi fazer faculdade, este se formou em direito, mas por pressão da familia, por este levar uma vida que eles mesmo denominavam de errante. Foi obrigado por seus pais para se formar padre, após anos de estudo, Ele foi ordenado padre, mas naquela época dava-se ínico a Santa Inquisição Espanhola, na qual um dos atributos era exterminar a povo cigano que tomava conta da Espanha. Por conhecer leis, e ter se formado em direito Exu Corcunda foi nomeado juíz de inquisição, o qual praticou diversos crimes, detendo grande ódio por aqueles que não seguia seus príncipios católicos, condenando ciganos, feiticeiros e pessoas que não praticassem a fé católica sem ao menos dar chance de defesa aos acusados.
Passado vários anos, seu pai já estava com idade avançada, e este em leito de morte revelou que Corcunda não era seu filho, que este foi deixado na porta por uma familia pobre, disse ainda seu pai que esta familia era retirante do Egito que estes seguiam a fé cigana.
A coléra e a ira tomaram conta de Corcunda e este se rebelou contra seu "pai" e principalmente contra a igreja. Mas isto não bastou pois o que mais lhe perseguia foram seus atos errôneos.
E a partir daquele dia Exu Corcunda jurou nunca mais praticar uma injustiça e sempre lembrar de seu passado, o povo que ele tanto odiou agora era o povo que ele fazia parte. Por deixar os dogmas católicos de lado, foi morto por mais um dos inúmeros julgamentos injustos da Santa Inquisição.
No espiritual este faz parte de uma falange comandada pelo Exu Gira-Mundo, trabalhando ao lado dos Exus Meia-Noite e Mangueira. Trabalha com causa de justiça pois vibra no pólo negativo do Orixá Xangô. 

Que a Divina Luz esteja entre nós
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

06 fevereiro 2014

Toque do senho Oxóssi 31-01-14

Toque do senho Oxóssi na Casa de Umbanda Pai José de Aruanda
mantendo a tradição do saudoso Pai de Santo José Jaime de Xangó, que tem a frente da casa hoje
a Mãe de Santo Kathia de Oxala.






































Mutio Axé pra todos

TENDA DE UMBANDA PAI JOAQUIM D´ANGOLA E EXÚ TIRIRI


TENDA DE UMBANDA PAI JOAQUIM D´ANGOLA E EXÚ TIRIRI
Rua Evaristo Jacon, 424 (antiga rua 2)
Pq. Res. Manoel S.B. Levy (Jd. Inocoop) - Limeira/SP

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins