30 janeiro 2012

320 Famílias assistidas por 18 Barracões de Umbanda e Candomblé participam de ações de segurança alimentar.

Com o objetivo de conscientizar as famílias que se encontramem estado de vulnerabilidade sobre a política de segurança alimentar e também a respeito da importância da organização de cooperativas para ter autonomia e geração de renda, a Prefeitura promoveu, na manhã de domingo (3), um encontro com 320 famílias assistidas por 18 barracões de umbanda e candomblé do Município, no Caec Dante Sinópoli (Vila Áurea).

As famílias são atendidas pelo programa federal Fome Zero e, de acordo com Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, grande parte delas estão inclusas no programa federal “Bolsa Família”.

As diretoras de Proteção Social Básica e de Segurança Alimentar e Nutricional da Prefeitura se reuniram com as lideranças dos barracões e representantes das famílias para reforçarem a importância de se qualificarem e se organizarem enquanto cooperativas para gerar renda.

Na oportunidade, a diretora de Proteção Social Básica Angélica citou as ações de capacitação que estão sendo feitas junto aos pescadores e que pretendem trabalhar em outras frentes, como a criação da lavanderia comunitária, reciclagem e a oficina de costura. Ela também alertou aos religiosos que os barracões devem se cadastrar no Fundo Social de Solidariedade do Município para também receberem doações do órgão. “Se nós tivermos uma cooperativa de oficina de costura organizada podemos competir, gerar renda, oferecer serviços e sair da vulnerabilidade social. Esta é a luta da nossa prefeita! Não existe mágica, a gente tem que querer!”, enfatizou.

Os cuidados com a higienização do alimento e o trabalho oferecido pelos restaurantes populares de Vila Baiana e Santo Antônio foram apresentados pela diretora de Segurança Alimentar e Nutricional do Município, esclarecendo que estes serviços fazem parte da política de segurança alimentar. “A segurança alimentar começa pelo aleitamento, passa pela agricultura familiar e restaurantes populares. É importante evitarmos o desperdício e cozinharmos só aquilo que vamos consumir”, explicou.

Beneficiados –Na ocasião, as 320 famílias receberam cestas alimentares do programa federal “Fome Zero”. De acordo com a Mãe Cristina de Opara, do ilê Aafin Egbe Ase Omi Mola (Palácio do Reino das Águas Doces de Riqueza), no Jardim Boa Esperança, a sua casa conta com cerca de 40 filhos de santo e 10 deles foram beneficiados. “Em oito anos, é a primeira vez que encaminho os meus atendidos. Achei bacana o pessoal do nosso ‘axé’ participar. São pessoas que realmente necessitam desta ajuda”, contou.

Sobre a iniciativa da Prefeitura, que está oferecendo condições, qualificação e alternativas para que a sociedade se organize e busque alternativas de geração de renda, a líder religiosa acredita que as ações “são válidas e bem-vindas porque são muitas as pessoas necessitadas”.

Primeiro Seminário de Politicas Publicas de Terreiros de João Pessoa

Confira as Fotos do Primeiro Seminário de Politicas Publicas Voltada Para as comunidades de Terreiros de João Pessoa.
Local: Litoral Hotel.
Paria de Tambaú.
Data: 27-01-2012.
Fotos: Ogã Gerônimo. 















26 janeiro 2012

Casa de Umbanda Pai José de Aruanda realizou o toque de OXÓSSI

Neste dia 25/01/2012 foi realizado o toque de Oxóssi na Casa de Umbanda Pai José de Aruanda na cidade de Areia Branca/RN, mantendo a tradição do saudoso Pai de Santo José Jaime 

Veja algumas fotos




















23 janeiro 2012

Inauguração da Casa de OXUM AGEMUM na Cidade de Areia Branca/RN

Na semana passada teve a Inauguração da Casa de OXUM AGEMUM Que tem afrente O babalorixá Nilklebert D'Oxum Agemun , A Casa Fica localizada na cidade de Areia Branca/RN no bairro dos Navegante.

veja algumas fotos















Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins