01 maio 2017

FÓRUM INTER RELIGIOSO DE UMA CULTURA DE PAZ DO ESTADO DE SÃO PAULO





FÓRUM INTER RELIGIOSO DE UMA CULTURA DE PAZ DO ESTADO DE SÃO PAULO

Toda história tem um começo, meio e sua continuação...

Estivemos presentes nesta última semana na posse da nova gestação do Fórum Inter Religioso do Estado de SP, tudo muito lindo, maravilhoso, glamoroso e pomposo.

Porém sentimos a falta da retrospectiva ao qual fez com que todos ali empossados chegassem onde estão; senti falta do REGISTRO de ações, fotografias e atuações que todos nós realizamos quando eram somente meia dúzia de gatinhos pingados e que lutávamos para que as políticas públicas e a UNIDADE de vários segmentos religiosos agregados aos irmãos Ateus e Agnósticos fossem respeitadas.

Sentimos um nó na garganta ao ouvirmos os nomes de vários Ancestrais que por vezes estiveram conosco, outros nem sequer pisaram naquele chão da Secretária da Justiça e quem realmente esteve ali presente em todas as reuniões nem sequer fora lembrado ou citado como a IYALORISÁ SANDRA DE YEMOJA OGUNTÉ de Suzano ou o BABALORISA IVAN DE ODE SASSANHA da Baixada Santista que não deixavam de ir em qualquer chamado da Secretaria para se fazer presente.

Talvez, porque ela não tenha tido o brilho e nem o glamour daqueles que só iam quando tínhamos pauta (agenda) ou evento com o Secretário; pois o que queríamos mesmo era a formatação daquele Fórum para a defesa dos Direitos Fundamentais da Liberdade Religiosa e não tirar fotografias com as autoridades em momentos impares.

A nossa função social, jurídica e como fundadores legítimos/membros deste Fórum é LEMBRAR e fazer valer quem lá atrás estava realizando e fazendo a diferença em todo o tempo como estão aí presentes estas fotos as quais temos como relíquia, pois elas por sí só falam e relatam a verdade e a vontade de se formatar o que hoje é consistente.

Devido a nossa ação política, não poderíamos conforme nos fora informado e intimados a participar desta nova gestão a assumir tal “empoderamento” e assim preferimos ficar de fora sendo os observadores de ações as quais estes novos membros irão realizar daqui para frente, onde nós cabe a COBRANÇA LEGITIMA de ações as quais darão um minimizar aos desrespeitos religiosos que avançam neste Estado e no País.

Não basta meus irmãos sentarem numa cadeira para somente ali permanecer e ser as “estrelas” da vez; o que desejamos é ATITUDE, ATUAÇÃO, COMPROMISSO, RESPEITO, REPRESENTATIVIDADE, LISURA e DEFESA NÃO SOMENTE DE UM SEGMENTO, mais sim de TODOS OS SEGMENTOS RELIGIOSOS aos quais dão legitimidade a este Fórum.

Somos fundadores e membros por legitimidade e assim desejamos a todos os novos membros as boas vindas e aqui estaremos para nos fortalecer em atitudes que a Eles cabem neste momento de fazer valer a sua permanência ali.

A história existe e não deverá ser nunca apagada dos anais da história; onde os nossos Ancestrais legítimos que ali estavam JAMAIS poderão ser esquecidos ou apagados de nossa história ou muito menos trocados por outros que infelizmente pelos seus afazeres não construíram a história que se faz presente hoje!

Ajoie Ogunlade
2018, fazendo a diferença com você

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins