12 abril 2017

10 de abril de 2017, comemoramos o aniversário de 126 anos do nascimento de Zélio Fernandino de Moraes.

Sua história, desde a doença da qual foi acometido com 17 anos e a Sessão na Federação Espírita do Rio de Janeiro em 15 de novembro de 1908 na qual se deu a primeira manifestação do Caboclo das Sete Encruzilhadas até a fundação em sua residência, no dia seguinte, da Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade são feitos registrados em quase toda literatura que trata da Umbanda, sobretudo em seus primórdios. 

Também encontramos registros de sua breve atividade como político na Câmara de Vereadores de São Gonçalo, com a atuação focada na oferta de escolas públicas gratuitas, de sua atividade como farmacêutico, do preparo - ainda jovem para o curso da Escola Naval. 

No aspecto da atividade religiosa, é frequente a fala sobre sua atividade na fundação e direção da Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade e das Tendas de Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Guia, Santa Bárbara, São Pedro, São Jorge, São Jerônimo e Oxalá, assim como seu papel marcante na fundação da Federação Espiritista de Umbanda, atual União Espiritista de Umbanda do Brasil, trabalhando para a implantação e aceitação dos trabalhos dos Caboclos e Pretos Velhos no ambiente social do início do século XX. 

De fato são grandes seus feitos e sua história. Contudo, conforme ele próprio dizia a partir dos ensinamentos trazidos pelo Chefe - o Caboclo das Sete Encruzilhadas, tais registros não constituem o que de fato tem importância em sua passagem pela Terra. Mais do que o culto à sua personalidade, frequentemente lembrada com distinções, medalhas e honrarias até hoje, Zélio pedia que lembrássemos que a Umbanda é a manifestação do espírito para a caridade e que a humildade é a forma mais sublime da prática do Evangelho do Cristo e, portanto, para praticar ao amor ao próximo. Este pensamento é, em si, o que melhor o descreve.

Pontos de Umbanda Cantados por Zélio Fernandino Moraes

Esse Homem ai e o responsável pela nossa linda UMBANDA 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins