30 março 2017

O Blog Mariano de Xangó parabeniza neste dia muito especial, uma grande sacerdotisa a Mãe de Santo Francelina Cruz (Mãe Nina da Oxum).

Mãe de Santo Francelina Cruz (Mãe Nina da Oxum)




Homenagear uma mulher não e faceio, imagina Homenagear Dona Francelina Cruz (Mãe Nina da Oxum), uma grande sacerdotisa de Umbanda. Nascida em 1947 ela umbandista que é tem passado sua lição, dentro do catecismo da umbanda, contribuindo, assim, para com a formação religiosa de muitos Irmãos de fé. Ela entrou na religião pela dor quando aos 18 anos de idade, por motivos superiores, chegou até a casa do pai de santo Eurico Cabeceira (in memoriam), de onde saiu curada. Esse fato ocorreu em julho de 1965. A partir de então passou a frequentar o Terreiro de Santa Bárbara (da Mãe de Santo Edwirgens da iansá), ficando lá até o ano de 1979, que por ensejos superiores desligou-se do referido terreiro e se filiou ao Terreiro Guias Unidos que hoje e Casa de Umbanda Pai José de Aruanda, junto com os pais de santos José Jaime de Xangó (In memoriam) e Antônio Cruz de Xangó, formando uma um trio de muita ciência e sabedoria que duro até o mês de abril de 1990 quando Mãe Nina da Oxum volto para o Terreiro de Santa Bárbara permanecendo até o ano de 2014 quando retornou a Casa de Umbanda Pai José de Aruanda e ficando lá até os dias de hoje, Sempre com o compromisso com sua religiosa Umbandista doutrina afro-indígena-euro brasileira, Tendo mais de 45 anos de juremeira e Umbandista e uma mulher de muita ciência, que muito contribui para que a nossa querida umbanda permaneça vivo, Agradecemos também a nosso pai Oxalá, por enviar essa filha da Oxum, com tão tamanha missão de dividir conosco o seu dom de grande mestra dos ensinamentos religiosos.
                    Que seu nome Mãe Nina da Oxum seja exemplo para todos.

Eu vi mamãe Oxum na cachoeira 
Sentada na beira do rio 
Colhendo lírios, lírios ê 
Colhendo lírios, lírios á 
Colhendo lírios pra enfeitar nosso Congá

Parabéns Mãe Nina pelo seu dia que venha muitos e muitos anos.








  
















O Blog Mariano de Xangó parabeniza neste dia muito especial, uma grande sacerdotisa a Mãe de Santo Francelina Cruz (Mãe Nina da Oxum).

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins