26 abril 2015

Xirê do Orisá Ogum na cidade de Areia Branca R/N

A CASA ILÉ ASE DAJÒ ÍYÀ OMÍ SÀBÁ

Dia 25/04/2015 sábado passado foi realizado o Xirê do orisá Ogum na casa ILÉ ASE DAJÒ ÍYÀ OMÍ SÀBÁ que fica localizada na cidade de Areia Branca / RN 
Veja as fotos





Babalorixá Noamã Jagun

A Ialorixá Maria de pinheiro













A Yalorixá Maria de pinheiro e o seu filho Babalorixá Noamã Jagun

Vitor, Anaide e Jaime são da casa de Umbanda Pai José de Aruanda que
eles si apresentaram na casa do nosso irmão de Fé Babalorixá Noamã Jagun

Vitor

Anaide

Jaime

O responsável pela bela apresentação do grupo esta ai Felipe de Oxosse.
parabéns Felipe ficou lindo o grupo


Vitor, Anaide e Jaime são da casa de Umbanda Pai José de Aruanda que
eles si apresentaram na casa do nosso irmão de Fé Babalorixá Noamã Jagun


ESSA CASA ILÉ ASE DAJÒ ÍYÀ OMÍ SÀBÁ ANDA JUNTA COM A CASA DE UMBANDA PAI JOSÉ DE ARUANDA ISSO E MUITO IMPORTANTE ESSA UNIÃO.
QUE O ORIXA Sr. OGUM CUBRA TODOS COM MUITO AXÉ

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins