12 abril 2015

O que vem a ser a linha de Malandros na Umbanda?


O que vem a ser a linha de Malandros na Umbanda?

A linha de Malandros na Umbanda é uma linha de espíritos trabalhadores que compõem uma egrégora singular que prega a cima de tudo a alegria de viver e nos ensina a encarar tudo com muita coragem e alegria, não cabendo a nós encarar nada do lado negativo.

E essa postura, que hoje em dia é difícil de se adotar, visto que, para sermos responsáveis, trabalhadores, e maduros, temos que enterrar a “criança” que habita em nós e encarar a vida com uma seriedade cruel, fria, sem nos dar o direito de sorrir, viver e aproveitar os melhores momentos de nossas vidas com a plenitude que Deus nos concede.

Deus é alegria, é plenitude, é a criança sagrada que teima em sobreviver apesar dos massacres que promovemos a ela constantemente, dia a dia, esquecendo-nos totalmente de aproveitar as pequenas coisas que Deus nos dá todos os dias, que dirá as grandes não é mesmo?

A linha dos Malandros jamais pode ser confundida com espíritos marginais, foras da Lei, mesmo porque, como poderíamos conceber uma religião com espíritos que trabalham a margem da Lei Maior e da Justiça Divina?

Umbanda é religião!... E ponto final.

Religião é o ato de nos religarmos a Deus através de uma via, e a Umbanda é uma dessas vias que nos levam a Deus. Portanto, os Malandros são espíritos que nos remetem a alegria de viver e nunca ao desvio de comportamento.

Quem comanda esta linha é Sr Zé Pelintra, Guia que dispensa apresentações não é mesmo?

Um guia de Luz, mestre de Umbanda que comanda esta linha maravilhosa de trabalho.

Nesta linha existem vários espíritos que atendem pelos nomes de Zé Pretinho, Camisa Preta, Pixinguinha, Zé do quilombo, Passo Fundo, Zé da Silva, Camisa listrada, Zé da Navalha, Zé Ceguinho Véio, Certãozinho do Norte, João do Morro, Zé da Ladeira ...e muitos outros que trabalham com fervor pelo bem dos trabalhadores de Umbanda.

Isso sem contar as Malandras... mas essa é uma outra História!

Muita Paz e Alegria!
Salve os Malandros! Saravá Sr Zé Pelintra!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins