30 junho 2017

Neste último dia 29 de junho de 2017 Fizemos uma Linda homenagem aos Nossos Orixás Pai Xangô e Mãe Oxum.


Casa de Umbanda Pai José de Aruanda que fica localizada na cidade de Areia Branca/RN, realizou uma linda homenagem aos Nossos Orixás Pai Xangô e Mãe Oxum. Queremos agradecer a presença do Babárolixá Yram de Oxala guian, e a Yalorixá Vanna da Oxum, que vieram prestigiar essa linda homenagem aos nossos ORIXÁS, e
A todos que compareceram a essa lindo homenagem, e também aos filhos da nossa casa pelo carinho e dedicação.



  



















































Reações:

2 comentários:

  1. Sou filho de santo do agora falecido Juremeiro Francisco Queiroz (Chico Queiroz), quando ele tinha um terreiro aberto aqui em Assú, isso por volta da década de 1990. Quando ele fechou a casa aqui em Assú e se mudou para Areia Branca, por motivo de trabalho eu fui para São Paulo e não pude acompanhar ele nessa trajetória. Gostaria de saber quais são os dias de trabalho nesse centro. Tenho vontade de conhecer a casa, sempre vejo as publicações de voce no blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia meu irmão de fé, primeiramente muito Obrigado por nos acompanhar, um Sarava Fraterno, nossos dias de trabalho e nas sextas - feiras ok irmão.

      Excluir

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins