18 setembro 2014

Casa de Jurema promove oficina de oratória e discurso em público




Zedequias da Rocha (à esq.), retorna a Areia Branca para ministrar curso de oratória. (Foto: Carlos Júnior/Arquivo)

Visando a promoção do desenvolvimento pessoal, a Casa de Jurema Mestra Maria da Luz, atrelada a Casa de Cultura de Matriz Africana Ilê Asé Dajó Ìyá Omy Sàbá promove a segunda edição do Curso de Expressão Oral e Oratória, previsto para acontecer no próximo dia 20.

A formação aberta aos povos tradicionais de terreiros e ao público em geral acontecerá na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sispumab), que fica na rua Desembargador Filgueira, nº 469, centro, Areia Branca-RN, no horário das 08h as 16h.

Para se inscrever, os interessados deverão procurar o juremeiro Noamã Pinheiro de segunda a quarta na secretaria de serviços públicos das 08h às 12h, ou ainda na Rua Fortaleza, nº 17, bairro Nordeste, próximo a Loja Glenda, no horário das 14h às 17h30.

Será aplicada uma taxa simbólica de inscrição ao preço de R$ 15,00 para cobrir despesas de lanches e almoço no dia do evento, que terá como oficineiro o juremeiro Zedequias da Rocha, da cidade de Parnamirim.
Fonte: blog http://vozdeareiabranca.com.br do nosso amigo Carlos Junior

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins