01 agosto 2014

Palavras de Pai Evandro Fernandes tenda de Umbanda Pai Joaquim D´Angola e Exú tiriri

Meus irmãos,

Um importante rei africano está no Brasil trazendo seus conhecimentos ancestrais para o nosso povo e onde está a imprensa (jornais, revistas, televisão, rádio) nacional para divulgar o evento? Onde estão os líderes do movimento negro para participar e divulgar esse momento histórico para o verdadeiro negro que respeita suas raízes. Onde estão os professores que querem aprender sobre a História da África para a aplicação da lei 10639/03 e dizem não ter material, nem formação para aplicá-la? O problema? O problema é que ele é um descendente de Xangô, um ancestral africano, praticante de culto de Nação africana, que rende culto aos Orixás e isso incomoda muita gente, gente intolerante nesse Brasil preconceituoso que prefere exaltar os feitos, história e religião dos que oprimiram e escravizaram, do que render glórias, agradecer, exaltar, pedir benção e acima de tudo, valorizar o sangue, suor e lágrimas de seus ancestrais que mesmo sob a opressão agradeciam aos Orixás a oportunidade de viver e dar continuidade aos valores através da sabedoria de transmissão oral, que fogo nenhum queima ou destrói, trabalhando a construção de um país, um mundo mais justo e de paz!
Eles, os verdadeiros negros, guerreiros, orgulhosos de sua história, de sua tradição e ancestralidade, tocam seus tambores no Orum, na Aruanda, saudando seu representante na terra, no Aiye, esperançosos que seus descendentes despertem da inércia e valorizem cada gota de sangue que escorreu no tronco do pelourinho!

Kawoo Kabiesile!
Salve sua Coroa Majestade!
Salve Xangô!


Palavras de 
Pai Evandro Fernandes
tenda de Umbanda Pai Joaquim D´Angola e Exú tiriri
TUPJAET

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins