19 outubro 2015

Festa da linha do Maranhão na Casa de Umbanda Pai José de Aruanda dia 12-10.15


A Casa de Umbanda Pai José de Aruanda que fica localizada na cidade de Areia Branca- R/N, realizar a festa da linha do Maranhão, mantendo a tradição da casa do saudoso pai de santo José Jaime de Xango, que tem a frente hoje a mãe de santo Kathia de Oxalá.











Palavras de Anaide Lira de Xangó
sobre a linha do Maranhão

Há exatamente 2 anos atrás , eu estava encantada com a linha do Maranhão e com todos as outras (o) entidades pois é , a magia me vez esquecer preconceitos,amigos, opiniões e ate mesmo vaidade que a própria idade nus dá , foi dai que eu esqueci medos, aceitação ou até mesmo desafios próximos .
Além de tudo está habita a se aceitar, porque entrar em uma religião ,que é sempre afetada por maus pensamentos e palavras não é tão fácil assim , mais quem disse que eu quero ser normal ? 
Então fui encarei e estou ate hoje , se me perguntarem o porque dessa escolha religiosa a minha resposta é "no meio de muitos eu não escolhi me escolheram" o porque ?" Eu deveria esta no lugar certo e na hora certa" enfim ...
Parabéns pra mim porque assim como as crianças de 2 anos são desobedientes , imaturas e felizes eu fui e sou kkkkk quero agradecer primeiramente a deus , minha família , a familia de ivonete e sem duvidas a minha mãe Kathia porque pra ser mãe já é muita responsabilidade e pra ser MINHA mãe é ser guerreira 
Salve a linha do Maranhão e salve meus dois anos. 

O Blog Mariano de Xangó parabeniza as Palavras de Anaide Lira de Xangó.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins