30 janeiro 2014

História de uma pombagira- Guardiã Maria Padilha das Almas



Dona Maria Padilha das almas tem um temperamento bem mais forte e

dominador que as outras entidades da falange Maria Padilha.

As médiuns, que trabalham regularmente com a ela, "coincidentemente"
também costumam ser mulheres extremamente fortes e decididas.

Essa entidade nos passa o poder e o orgulho típico da falange Maria
Padilha.



Muitas vezes, devido à sintonia cármica, suas médiuns passam por muitas
dificuldades em seu primeiro casamento, causando grandes decepções.

Mas devido à força da entidade, dão a volta por cima e conseguem
encontrar o amor, já mais maduras e senhoras de si mesmas.

Dona Maria Padilha das Almas, devido à tramas de intrigas, abandonos
assassinatos e suicídios, que foram recorrentes em muitas de suas
existências, trabalha na linha das almas, ajudando a almas perdidas
a encontrarem o caminho de volta à luz.


Pontos Cantados :

Abre essa cova eu quero vê tremer,

Abre essa cova eu quero ver balancear,

Maria Padilha das Almas,


O cemitério é o seu lugar,

É no buraco que a Padilha mora,
É no buraco que a Padilha vai morar.

QUANDO EU TOCO TAMBOR,
EU SÓ TOCO PRA ELA,
SEU OLHAR É SERENO,
SEU OLHAR ME FASCINA,
ELA VEM GIRANDO NA LINHA DAS ALMAS,
É A MARIA PADILHA!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins