23 maio 2016

Em pleno domingo grupo de religiosas e religiosos de matriz africana se reúnem no terreiro!













Em pleno domingo grupo de religiosas e religiosos de matriz africana se reúnem no terreiro do mestre Jose Diogo-vale dourado, para juntas os, reafirmarem compromissos e acoes e agendas coletivas e de politicas publicas o repasse de acoes e a reafirmação coletiva e colegiada foram expoentes desta tarde integrativa e de formação e discussões...como sempre tarde formativa termina pelo maravilhoso ageun servido com mesa farta pela velha casa do mestre Jose Diogo pelas mães moca e mãe Neide e suas filhas e filhos...emfim e a luta wue continua desafiando o tempo a historia e a própria vida ...a caravana étnico racial continua como sempre...comissão de terreiros do rio grande do norte...fonsapotma. articulação de mulheres e homens e jovens de axe...
Rede mandacaru brasil...e casas.rocas.terreiros.tendas e iles e abassas...a luta continua viva e fortalecida...

Sempre no axe ...na rua no campo e na cidade construindo politica publica e acoes concretas...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins