14 abril 2016

Nota de repúdio a incêndio de imagem de Oxalá em Brasília:


O Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos, através da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), repudia os atos criminosos contra os povos e comunidades tradicionais de matriz africana, ocorridos na noite de domingo (10/4), no espaço da Prainha em Brasília/DF, quando a imagem de Oxalá, orixá associado à criação do mundo, foi incendiada. O ato criminoso de dano ao patrimônio cultural se configura também como crime ao patrimônio ambiental, uma vez que o incêndio poderia ter atingido a mata que circunda a região do Lago Paranoá. http://goo.gl/UvCJyc ‪#‎Oxalá‬ ‪#‎matrizafricana‬

Imagem: Fundação Cultural Palmares

As comunidades de matriz africana vêm sofrendo, ao longo dos últimos anos, atos de violência reincidentes contra seus bens materiais e imateriais, muitas vezes, incorrendo em risco de vida dos membros de suas comunidades e do seu entorno. Dados da Ouvidora Nacional da Igualdade Racial registraram 626 (seiscentas e vinte e seis) denúncias em 2015, das quais 59 (cinquenta e nove) foram relacionadas aos povos e comunidades tradicionais. No Disque 100(Disque Direitos Humanos) apenas em 2015 foram registradas 84 (oitenta e quatro) denúncias de discriminação religiosa contra praticantes de religiões de matrizes africanas. Em 2016, já foram registrados 4 (quatro) crimes relacionados ao racismo contra essas comunidades.

A Seppir entende que os atos de racismo de cunho religioso, culturais e ambientais contra a integridade física e material das tradições de matriz africana e de suas pessoas são crimes que atentam contra a igualdade racial, a identidade e amemória da população negra brasileira. É necessário que os poderes públicos, junto à sociedade civil, se articulem parapreservar e conservar os lugares sagrados e territórios tradicionais de matriz africana, demonstrando com isso, que garantir os direitos aos povos de terreiro é promover os direitos de todos os cidadãos brasileiros.

Entendemos que o enfrentamento sistemático e programático da sociedade para a garantia de direitos fundamentais desse segmento social deve resultar na inibição de atos discriminatórios, articulando ações nas áreas de educação, devalorização do patrimônio cultural produzido e reproduzido pelos representantes dos povos e comunidades tradicionais,associadas a medidas reparadoras próprias do sistema judiciário.

Dessa forma, além da coordenação do II Plano Nacional de Políticas para Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana e Povos de Terreiro (2016-2019), a Seppir tomará as medidas judiciais necessárias para instalar o processo de investigação e apuração dos crimes, para que a ação do Estado possa coibir novos atos e garantir os direitos constitucionais relacionados à liberdade de expressão e manifestação.

      
Fonte: Fernandes José Josimar Rocha

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Oração a Pai Xangó

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins